28 de jan de 2011

Extraneus Volume 1 - Medieval Sci-Fi



Extraneus Volume 1 -  Medieval Sci-FI

Por Tânia Souza

O inusitado que deu certo

O livro Extraneus Volume 1 -  Medieval Sci-FI, da Série Extraneus, propõe-se como um reencontro literário entre passado e futuro. Mesclar elementos medievais à ficção cientifica gerou curiosidade, tanto pelo aspecto de inovação, quanto pela questão de ser um desafio tal produção. O resultado surgiu em forma de contos surpreendentes, tanto dos autores convidados quanto dos selecionados.

Antes de falar diretamente dos contos, não tem como não destacar o prefácio, que merece atenção e, por si só, constitui-se uma leitura interessante, leia um trecho e comprove:

E Ele disse: que tenhamos a peste, dragões, bruxas e feiticeiras, cavaleiros e suas armaduras, reis, minotauros, orcs e os anões, demônios, e até mesmo os anjos. Tudo em um caldo primordial, com o olor de tempos medievais. E tudo assim o foi por muito tempo, até que algo O cansou e novamente Sua voz toou: que tenhamos também alienígenas, humanóides, naves espaciais, Meca-humanos, escudos de luz (nada de sabres), implantes e realidade aumentada, incluam-se até mesmo os uranianos. E tudo por ele dito passou a coexistir. Não em paz. Não com harmonia. Mas o suficiente para que Ele contemplasse o que acabara de criar e Se pronunciasse: êita lambança porreta! Tá bom demais. Deixa a lona torrar que eu quero ver o palhaço chorar.
  

Eu adoro ler prefácios, principalmente alguns que são verdadeiros achados literários, como esse, de autoria de Richard Diegues, que traduz de forma criativa e divertida, a essência da obra.

O livro Extraneus Volume 1 - Medieval Sci-FI é composto por 15 contos, os autores destes contos souberam transitar por tradicionais cenários medievais e outros mundos criados. O leitor irá encontrar, em cada universo, um cenário literário que se transforma com a presença de dragões, cavaleiros, seres extraterrenos e tecnologia avançada. Viagens no tempo, experiências científicas, batalhas sangrentas e referências a personagens da literatura clássica, ladrões, demônios, anjos, o eterno conflito medieval entre fé e razão e o questionamento sobre o impacto da ciência na sociedade são alguns dos elementos explorados nas narrativas. Assim como humor, algumas ironias e muita diversão entre lutas, ladrões, cavaleiros, bandidos, heróis e dragões temperamentais.

É claro que, como em toda coletânea, alguns autores exploram esse universo de forma diferenciada, única, indo além do esperado, enquanto outros parecem ousar menos, mantendo-se dentro dos elementos mais tradicionais. Nada que comprometa a qualidade e equilíbrio da obra.

Na leitura de cada conto, é possível identificar características marcantes da era medieval. Personagens interagem em meio a pestes, guerras, invasões, migrações, feudos, reinados, cidades em ebulição e transições políticas e econômicas. Os elementos da literatura de ficção cientifica surgem contextualizados, de forma que os “se” de realidades alternativas se apresentam e inquietam o leitor.  

Deixo aqui uma breve apresentação sobre dois contos que integram a obra.

Dez Lampejos Do Muçulmano De Ferro – Cirilo S. Lemos.  Eu já conhecia o trabalho do autor de outros sítios e sou fã das suas escritas, o conto Dez Lampejos Do Muçulmano De Ferro (que você pode ler aqui) não decepciona. O formato escolhido para a narrativa é interessante, de fato, são dez lampejos literários em forma de fragmentos que narram momentos de um combate ferrenho entre cristãos e islamitas no século XII. Hassan ibn Shawar é um personagem que desde o inicio cativa e desperta a curiosidade do leitor. Em meio a disputas pelo poder, estátuas, armas, tecnologia, ameaça militar, guerreiros e batalhas, o antigo e o futurista convivem com a presença do fantástico, no caso, de uma tecnologia única, que se impõe interferindo no desenrolar dos fatos narrados. Destaque para as descrições dos cenários, cores, sons e texturas muito bem trabalhados.

Cartouche – Ana Cristina Rodrigues.  Ler o conto de Ana Cristina Rodrigues foi umas das mais divertidas e inusitadas surpresas dessa coletânea. O mundo criado pela autora apresenta a atmosfera clássica de aventura e fantasia em um cenário no qual os elementos científicos vão se apresentando de forma natural, em meio a criaturas diversas. A sagacidade e o humor de Cartouche me levou de volta ao universo dos personagens pícaros da literatura hispano-americana. Aliás, cada personagem desse conto tem uma presença marcante. Cartouche, Noêmia possuem essência própria, e podem facilmente surgir em outras aventuras. E não posso deixar de mencionar Phireandis, afinal, ele poderia se zangar por ser esquecido e não, não sei se isso seria uma experiência divertida.

Contos e Autores

Dez Lampejos Do Muçulmano De Ferro - Cirilo S. Lemos
Ameaça Dracônica - Larissa Caruso
Jogos De Guerra - Rober Pinheiro
Cartouche - Ana Cristina Rodrigues
A Peste - Claudia Zippin Ferri
Um Dia Qualquer - Leandro Reis
Guerra Dos Mundos - M. D. Amado
Eram os Magos Astronautas? - Renato A. Azevedo
Punição - Simone O. Marques
A Peregrina - Gianpaolo Celli
Mensagem a Pedro, o Eremita - Davi M. Gonzales
A Sepultura Do Juízo Final - Gadiego Silvestrini
Demônio Das Estrelas - Rebis Kramrisch
Aparição - Rudá Almeida
Churrasco D’Arc - Leonardo Pezzella

Nessa combinação de ciência e tecnologia do futuro com a complexidade do mundo medieval, quem ganha é o leitor, com situações de tensão e suspense, as concepções do possível e do impossível se renovam, nos espantam e fazem dessa uma leitura divertida. Para mergulhar no passado, rir, refletir, questionar, mas sem perder o foco no que o futuro pode trazer.

Baixe o arquivo PDF com o conto "Dez Lampejos do Mulçumano de Ferro", de Cirilo S. Lemos e conheça um pouco desse universo Extraneus.


Dados:

Medieval Sci-Fi [Extraneus – Volume I]
Contos – Coletânea
Organização: M. D. Amado
Prefácio: Richard Diegues
Selo Estronho & Editora Literata
ISBN: 978-85-63586-09-4
Páginas: 134
Formato: 14x21cm
120 Páginas
Ano: 2010
Edição: 1ª

UM SELO ESTRONHO

A Série Extraneus é composta por três livros: “Medieval Sci-Fi”, “Quase Inocentes”, “Em Nome de Deus” e marca o nascimento do Selo Estronho em parceria com a Editora Literata, seguido pela criação da Editora Estronho. Como uma merecida homenagem ao site Estronho e Esquésito, a Série Extraneus só poderia ser um projeto inusitado, porém, muito criativo. Um caminho natural para a história do site, que nasceu em 1996 e desde então, tornou-se ponto de referência na divulgação de nomes, vídeos, notícias e causos esquésitos, alguns bem “estronhos” e divertidos, assim como na publicação de contos fantásticos e poesias sombrias de ótima qualidade. Diversos autores da LitFan nacional publicaram e ainda publicam seus textos no site.

8 comentários:

M. D. Amado disse...

Muito obrigado, querida. Suas resenhas são sempre excelentes.

Tânia Souza disse...

Adorei a leitura Marcelo, espero que venham outros livros legais assim.

Ana Cristina Rodrigues disse...

Cartouche, Noemia, Phireandis e principalmente a autora agradecem!:D

Tânia Souza disse...

haha, adorei esse conto Ana, ele me lembrou tantas coisas, espero ver novamente estes personagens por ai, bom, Phireandis talvez, hehehe.

Cirilo S. Lemos disse...

Que bom que gostou, Tânia.

Andrezza disse...

Achei diferente a mistura, mas deve ter saido coisa legal pelo jeito.

Tânia Souza disse...

Cirilo, desde que li seu conto Menina Bonita Bordada de Entropia, procuro acompanhar suas escritas, como sempre gostei bastante.

Andrezza, ficou bacana, o gênero não é exatamente novo, já vi alguns filmes, pena que não me lembro de romances, mas estou tentando pesquisar, valeu a pena ler sim.

Jonas disse...

Já estava com vontade de ler esses contos, mas quando fiz as compras no estronho não haviam exemplares no estoque. E agora com a sua resenha estou com mais vontade ainda...

Até o fim do mês faço mais umas comprinhas lá pelo estronho... hehehe...

E claro, gostei da sua resenha, achei legal você destacar o prefácio.

Parabéns, tens um ótimo blog. ^^

Seguidores

 

© 2009À LitFan | by TNB